Formulário Enviado

JointBee Logo

 

Como montar seu Orçamento de Marketing Base Zero.

Ao contrário do que acontece nos jogos de futebol, nas disputas de atletismo as pessoas não dão muita bola para o treinador dos atletas. Mas você pode acreditar, ele desempenha um papel fundamental. É ele quem está com o cronômetro – e muitas outras fontes de dados – na mão e pode manter uma visão clara sobre a performance e as áreas de melhoria de cada atleta.

Cortar custos é sempre um trabalho penoso e chato. Mas atualmente a necessidade de aumento de eficiência precisa tornar recorrente essa atividade dentro das empresas. Afinal, alguém precisa ser o treinador deste grupo de atletas que forma um negócio.

A necessidade de aumentar a eficiência precisa tornar recorrente essa atividade dentro das empresas, principalmente em uma economia que está tentando se reinventar devido aos acontecimentos ligados ao Covid-19. Afinal, alguém precisa ser o treinador deste grupo de atletas que forma um negócio.

O ORÇAMENTO BASE ZERO (OBZ) é uma ferramenta muito utilizada em grandes empresas desde a década de 70, embora talvez você nunca tenha tido a oportunidade de compreender o que ele realmente significa.

Bem, vou explicar de uma maneira simples e eficaz.

O princípio por trás do OBZ é o fato de que ele se baseia em uma minuciosa análise das prioridades estratégicas do negócio. Em outras palavras, ele oferece uma visão crítica muito valiosa para estabelecer o que seja realmente a BASE ZERO do seu ORÇAMENTO.

Em algumas empresas alguns investimentos são mais importantes do que outros. A ferramenta OBZ ajuda a identificar e analisar com clareza esses investimentos com base na estratégia de cada negócio.

O resultado? Uma estrutura orçamentária extremamente enxuta e muito inteligente, garantindo que permaneçam os investimentos comprovadamente necessários para que a estratégia continue sendo conduzida com sucesso.

O princípio da coisa toda é o conceito de ATIVIDADE LIMIAR. Ajudando você a identificar estas atividades, a ferramenta garante que você mantenha investimentos fundamentais, reduzindo significativamente os seus gastos anuais, porém mantendo o foco no que realmente importa para que a sua estratégia de negócios se mantenha no ar. E como funciona isso?

  1. MOBILIZE E ENVOLVA AS PESSOAS

A aplicação do OBZ depende de ampla preparação prévia da equipe. Serão necessários a identificação e o alinhamento do que são atividades fundamentais para que a estratégia não saia prejudicada.

  1. SEPARE O DEPARTAMENTO EM UNIDADES

Você deverá separar as áreas de investimento em grupos lógicos de orçamentação. Tais como Branding, Relacionamento com Clientes, Inovação, Pesquisa e assim por diante. Para cada unidade deve-se obter um histórico de investimentos tão preciso quanto for possível.

  1. FAZER O DESDOBRAMENTO DE ESTRATÉGIAS DA EMPRESA

A estratégia de uma empresa é traçada visando atingir suas metas, que, por sua vez, são estabelecidas de acordo com a missão da empresa. Então, basicamente, o orçamento da empresa sai de suas metas. Nesse momento, é fundamental responder a algumas perguntas:

  • Quais resultados financeiros queremos alcançar?
  • Por que os clientes vão preferir a gente? Que proposta de valor vamos oferecer?
  • Em que processos temos que ser excelentes?
  1. FAZER UMA ANÁLISE CRÍTICA DE CADA UNIDADE

Este é o momento de avaliar os resultados que cada unidade está trazendo para a empresa. É uma oportunidade de juntar as pessoas e discutir de modo franco o que cada unidade de investimento tem realmente feito para que as metas sejam atingidas ou para que a estratégia seja executada.

  1. DEFINIR O LIMIAR

Limiar é o investimento mínimo que uma empresa precisa para pôr em prática a sua estratégia. Os gastos além do limiar são incrementais. Atenção: não estamos falando que a empresa deve funcionar no seu limiar, mas sim que esse é um conceito importante para se aplicar o Orçamento Base Zero.

Tudo que for supérfluo ao limiar será considerado um incremento do orçamento, ou seja, algo a mais, um recurso a mais que está sendo destinado para uma atividade. Então, a partir dessa noção de limiar, é possível detectar os incrementos que são mais importantes do que outros.

Nesse momento, é importante quebrar paradigmas. Pense que a empresa está começando do zero. Reflita sobre o mínimo que ela precisa para executar a sua estratégia. Por exemplo, ao pensar em um e-commerce, avalie: o que é o mínimo para entregar a proposta de valor para o cliente?


MAS COMO EU COLOCO ISSO EM PRÁTICA JÁ?

Em geral, a metodologia é recomendada para negócios com histórico de investimentos e ajuda o diretor comercial ou de marketing a priorizar investimentos em atividades mais centrais. Todo o processo é basicamente um modo de definir o Limiar e discutir sobre quais são as atividades fundamentais e aquelas que merecem ser cortadas.

Grandes empresas contam com consultores especializados para auxiliarem neste processo. Mas é possível realizar a tarefa sem grandes complicações. O segredo é ter em mente, na verdade no papel, a estratégia comercial da empresa para o período desejado, suas metas e objetivos, e uma análise imparcial do histórico de resultados que os investimentos passados trouxeram segundo esta estratégia. Estes resultados podem ser pontos acalorados de discussão. Mas isso faz parte do processo. Na verdade, é exatamente nisto que reside a beleza do OBZ.

O governo dos EUA usou a ferramenta em 1975 para um projeto de redução de custos do Pentágono, e assim como eles não podemos nos intimidar em provocar estas discussões.

A intermediação de um consultor pode ser de grande valor e a JointBee está preparada para ajudá-lo no desafio. CLIQUE AQUI e agende um bate papo sobre como eu vou te ajudar a reduzir de forma inteligente e eficaz seus investimentos em marketing.

Boa sorte e mãos à obra.

BEE. JOINTBEE. HANDS ON.

© JointBee . Todos os direitos reservados.